segunda-feira, setembro 24, 2007

amar ou não amar

"O evangelho de Jesus Cristo dá voz concreta a duas verdades paradoxais que expressam a tragédia da condição humana: a primeira é que, se você não ama, você não viverá; a segunda é que, se você ama, você morrerá. Se você não puder amar, você permanecerá preso a si mesmo e ficará estéril, incapaz de criar um futuro para si ou para os outros, incapaz de viver. Se, todavia, você de fato amar, você será uma ameaça às estruturas de dominação sobre as quais repousam a sociedade e então você será morto" (T.S. Eliot).

sábado, setembro 22, 2007

rodapé para todas as orações

Somente aquele a quem me prostro sabe a quem me prostro
Quando tento dizer o Nome inefável, murmurando Tu,
E sonho com fantasias fidianas e abraço no coração
Símbolos (que sei) não podem ser o que Tu és.
Assim sempre, todos os que oram blasfemam,
Adorando com suas frágeis imagens um sonho folclórico,
E todos os homens em suas orações, auto-enganadas, dirigem-se
À construção de seu próprios inquietos pensamentos, a não ser que
Tu em magnética misericórdia Te desvies
De nossas setas, miradas imprecisamente, além do deserto;
E todos os homens são idólatras, clamando surdamente
A um ídolo surdo, se Tu os aceitas ao pé da letra.
Não aceita, ó Senhor, nosso sentido literal. Senhor, em tua grande
Contínua fala, traduz nossa metáfora claudicante.
(C.S. Lewis)

segunda-feira, setembro 10, 2007

o centro

"Preciso mudar do falar sobre Jesus para deixar que Ele fale comigo, de pensar sobre Jesus para deixar que Ele pense dentro de mim, de agir para e com Jesus para deixar que Ele aja através de mim. Sei que o único jeito de ver o mundo é vê-lo através dos Seus olhos... Tenho de ir ao centro do ser: o centro onde o tempo toca a eternidade, onde a Terra e o céu se encontram, onde a Palavra de Deus se torna corpo humano, onde a morte e a imortalidade se abraçam" (apud Josh Furnal, Bywords, 2007).

sábado, setembro 08, 2007

oração


"A única preocupação do diabo é impedir que os cristãos orem. Ele nada teme dos estudos feitos sem oração, de trabalho feito sem oração ou de religião feita sem oração. Ele ri de nossos esforços, faz pouco caso de nossa sabedoria, mas treme quando oramos" (Samuel Chadwick).


Bruce Metzger, ao comentar Apocalipse 8.1, diz que ali há silêncio no céu depois de seis ou sete selos serem abertos. Depois, há uma grande calma, como que antes da tempestade. "E você fica imaginando porque há silêncio; cresce a tensão enquanto se espera outro juízo de Deus, contudo o silêncio aqui não é de terror. O silêncio (v. 3) é causado por um anjo que traz diante do altar as orações dos santos" (apud Josh Furnal, 2007, p. 6).